1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Farmacêutica japonesa inicia produção de vacina AstraZeneca no Japão


JAPÃO - A farmacêutica japonesa Daiichi Sankyo Co. disse na sexta-feira que começou a fabricar a vacina COVID-19 da britânica AstraZeneca Plc no Japão, à medida que surgiram relatórios em alguns países europeus de coágulos sanguíneos em pessoas que receberam a vacina.


Com base em um acordo de terceirização concluído em fevereiro, a empresa farmacêutica japonesa começou na quinta-feira o enchimento do frasco e embalagem da vacina usando soluções não diluídas fornecidas pela AstraZeneca em sua subsidiária Daiichi Sankyo Biotech Co., disse ela.


"Forneceremos a vacina imediatamente após obter a aprovação do governo japonês", disse um funcionário da AstraZeneca.


A AstraZeneca, que pediu a aprovação do Ministério da Saúde do Japão para sua vacina COVID-19 no início de fevereiro, deve fornecer ao Japão 120 milhões de doses, o suficiente para cerca de 60 milhões de pessoas, da vacina desenvolvida com a Universidade de Oxford.


Dos 120 milhões de doses, 30 milhões serão fabricadas pela Daiichi Sankyo e outra empresa farmacêutica, KM Biologics Co., enquanto a JCR Pharmaceuticals Co. produzirá soluções para 90 milhões de doses.


A Agência Europeia de Medicamentos disse na quinta-feira que iniciou a investigação de casos de coágulos sanguíneos entre pessoas que receberam a vacina AstraZeneca, incluindo uma morte relatada na Dinamarca.


Alguns países europeus pararam de fornecer vacinas da gigante farmacêutica britânica após relatos de 30 casos de eventos tromboembólicos entre quase 5 milhões de pessoas que a receberam. A Tailândia também suspendeu o uso da vacina AstraZeneca na sexta-feira.


A EMA disse que o número desses casos não é maior do que o observado na população em geral e que os benefícios da vacina atualmente ainda superam os riscos.


Enquanto isso, a União Europeia estendeu na quinta-feira seu mecanismo de controle de exportação de vacinas até o final de junho, como parte dos esforços para garantir vacinas para cidadãos da UE.


"Faremos todos os esforços para garantir o fornecimento estável de vacinas (para o Japão) da União Europeia", disse o secretário-chefe do gabinete japonês, Katsunobu Kato, em uma coletiva de imprensa, acrescentando que todos os pedidos de exportação de vacinas para o Japão foram aprovados até agora.