1/3

Fumio Kishida promete pressionar por "transformação digital verde", em discurso


JAPÃO - O primeiro-ministro, Fumio Kishida, disse na terça-feira que vai pressionar por uma transformação verde e digital como parte de seus esforços para criar uma nova forma de capitalismo, em um discurso em um evento virtual do Fórum Econômico Mundial.


Em seu discurso na conferência Agenda de Davos, Kishida, que assumiu em outubro, ressaltou a necessidade de reformular as estruturas econômicas e sociais mantendo valores universais como a democracia, apontando para os riscos do capitalismo de Estado em uma aparente referência a países como China.


"O Japão está determinado a liderar esta tendência global nesta nova forma de capitalismo e demonstrar exemplos concretos de como o capitalismo pode evoluir quando assumirmos a presidência do Grupo dos Sete no próximo ano", disse Kishida.


Kishida expressou sua esperança de criar uma comunidade de "emissão zero" na Ásia, promovendo investimentos e financiamentos conjuntos ou padrões tecnológicos compartilhados em hidrogênio e outras fontes de energia verde, pois a região enfrenta desafios geopolíticos e geoeconômicos. Ele comparou a estrutura à União Européia, que evoluiu da Comunidade Européia do Carvão e do Aço durante a Guerra Fria.


Kishida disse que a pandemia de COVID-19 criou uma "oportunidade" para o Japão promover a digitalização, acrescentando que seu país construirá infraestrutura como cabos no fundo do mar e redes de fibra óptica, bem como data centers em várias partes do país, para lidar com um aumento no volume de dados.


“A Abenomics alcançou ótimos resultados, mas está claro que os esforços feitos até agora não são suficientes para transformar a economia japonesa em uma economia sustentável e inclusiva”, disse Kishida, referindo-se ao programa de estímulo à economia promovido pelo ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, consistindo em afrouxamento monetário ousado, estímulo fiscal e reformas estruturais.


"Meu gabinete se baseará na Abenomics... e buscará corajosamente a transformação da economia japonesa" com foco em uma sociedade verde e na digitalização, disse o primeiro-ministro.