1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Funcionário do Ministério Público é preso por filmes mulheres em onsens


SAITAMA - Um homem de 40 anos foi preso por tirar fotografias escondidas de pessoas dentro de águas termais ao ar livre, o que considera crime de voyeurismo, na cidade de Gotemba, em Shizuoka.


O acusado é Mitsuhiro Kawamoto, de 40 anos, morador de Akishima, na capital nipônica, mas trabalha como promotor público adjunto do MP de Koshigaya, em Saitama.


De acordo com a polícia, Kawamoto é acusado de violação à Lei Provincial de Prevenção de Incômodos, por ter instalado uma câmera escondida em uma instalação num balneário no fim de agosto para espionar as mulheres nos banhos de águas termais.


Acredita-se que a câmara foi colocada na parede que separa as salas de banho, e quando foi encontrada por uma mulher que passava pelo local e a percebeu, a instalação informou à polícia.


A polícia analisou as filmagens das câmeras de segurança das instalações e prendeu o procurador-adjunto como resultado de sua investigação.


Em resposta à prisão, o Ministério Público do Distrito de Saitama declarou: "É lamentável que o procurador-adjunto, que está envolvido na investigação de casos criminais, tenha sido preso. De agora em diante, tomaremos as medidas apropriadas à luz da investigação da Polícia da Província de Shizuoka".