1/3

Furtos de equipamentos e colheitas preocupam autoridades

JAPÃO - Muitos casos de roubo de produtos e equipamentos agrícolas são relatados em todo o país depois de abril, quando o governo emitiu um estado de emergência para evitar a propagação de infecções por COVID-19.


Os itens roubados variam de porcos, gado, peras, maçãs, vegetais cultivados ao ar livre e arroz colhido a colmeias e tratores. Como não há estatísticas especificando o roubo no setor agrícola, os especialistas dizem que é indispensável compreender a escala dos danos para criar contramedidas.


De acordo com dados da Agência Nacional de Polícia, o número de casos confirmados de crimes foi de 278.619 entre janeiro e agosto deste ano, o menor dos últimos cinco anos.

Entre eles, o número de crimes de roubo diminuiu mais de 30 por cento em relação ao mesmo período do ano passado, à medida que a polícia intensificou os esforços para reprimir o crime e muitas lojas fecharam temporariamente em meio à disseminação de infecções por COVID-19.


No entanto, fontes próximas aos investigadores da polícia dizem ter a impressão de que os roubos em fazendas, embora não classificados como tal nas estatísticas, aparentemente aumentaram em comparação com os anos anteriores.


Em Ota, província de Gunma, todo o espinafre cultivado dentro de uma estufa foi roubado em meados de abril. Em Hokkaido, no final de agosto, 100 kg de tomates cereja foram retirados de uma estufa na cidade de Sunagawa e 100 kg de cebolas foram roubados de uma fazenda na cidade de Ozora.


Roubos de gado, principalmente de leitões, também acontecem um após o outro. Começando com um total de 400 porcos roubados de uma fazenda suína em Maebashi, em Gunma, entre janeiro e julho, um total de quase 900 leitões e bezerros foram retirados de fazendas em Gunma e nas prefeituras vizinhas de Tochigi, Ibaraki e Saitama em setembro.


Imagens de câmeras de segurança feitas na fazenda de porcos em Gunma mostraram três pessoas invadindo e um minicarro, enquanto imagens feitas em uma fazenda de gado Wagyu em Tochigi mostraram três homens amarrando as pernas de um bezerro e roubando-o.


O roubo de frutas, especialmente da variedade de uva Shine Muscat de alta classe, é relatado em várias áreas, incluindo as cidades de Minami Alps na província de Yamanashi, Suzaka na província de Nagano e Kiyose em Tóquio.


Peras foram roubadas na cidade de Kamikawa em Saitama e maçãs foram levadas embora na cidade de Aomori.


Na cidade de Takasaki em Gunma, um total de 1.650 peras e 200 cachos de uvas Shine Muscat foram roubados de quatro fazendas em dez dias.


A maioria dos suspeitos capturados foi presa no local. Na cidade de Nakano, em Nagano, duas mulheres vietnamitas que roubaram uvas Shine Muscat foram encontradas por um gerente de fazenda e uma delas foi presa sob a acusação de roubo, resultando em lesões corporais após supostamente morder o braço direito do gerente.


Em Yame, província de Fukuoka, um homem de 79 anos foi preso no local sob suspeita de roubar uvas Shine Muscat.