1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Governo suspende alerta de falta de energia na região de Tóquio


JAPÃO - O governo japonês suspendeu na quarta-feira seu alerta de disponibilidade de eletricidade limitada para Tóquio e outras oito províncias em vigor desde segunda-feira, já que o fornecimento deve melhorar com o aumento da geração de energia solar.


Mas o ministério da indústria continuou pedindo as empresas e residências da região usem eletricidade com mais eficiência, dada a capacidade de fornecimento insuficiente, já que algumas usinas termelétricas permanecem offline após um forte terremoto na semana passada.


O alerta do governo sobre a disponibilidade de eletricidade foi uma surpresa para o público, pois foi o primeiro alerta desse tipo emitido sob um sistema introduzido em 2012 para evitar a repetição dos apagões contínuos observados após o terremoto, tsunami e desastre nuclear de março de 2011 que atingiu nordeste do Japão.


Os avisos são emitidos quando a demanda de energia deve aumentar acima de 97% da capacidade total de fornecimento. O alerta nas áreas atendidas pela TEPCO no nordeste do Japão, a região mais atingida pelo terremoto de 16 de março, foi suspenso na terça-feira.


A Companhia Elétrica de Tóquio disse que a proporção de uso de eletricidade em relação ao fornecimento total na área de serviço no horário de pico entre 9 e 10 da manhã de quarta-feira foi de 93%, acrescentando que a situação de oferta e demanda é "levemente grave".


A concessionária disse que a situação era "muito grave" no dia anterior, quando cerca de 2 a 3 milhões de residências nas áreas atendidas pela TEPCO e Tohoku Electric sofreram um apagão em um ponto.


"Embora a possibilidade de enfrentar um apagão devido à falta de energia tenha diminuído, gostaríamos de continuar pedindo o uso eficiente da eletricidade dentro de um intervalo razoável", disse o secretário-chefe do gabinete, Hirokazu Matsuno, em entrevista coletiva.


A TEPCO na quarta-feira de manhã parou de receber energia fornecida por outras quatro concessionárias, incluindo Hokkaido Power Electric Network Inc. As outras oito prefeituras atendidas pela entidade são: Ibaraki, Tochigi, Gunma, Saitama, Chiba, Kanagawa, Yamanashi e Shizuoka.


Embora um apagão em grande escala tenha sido evitado na terça-feira, a situação do fornecimento de energia deve permanecer apertada na quarta-feira, já que a quantidade de água disponível para geração de energia hidrelétrica usada para aumentar o fornecimento deve ser menor na quarta-feira do que no dia anterior, de acordo com o Utilitário.


Os danos do terremoto interromperam as operações da Usina Termelétrica Hirono em Fukushima, administrada pela TEPCO e CEPCO., e a usina térmica da Electric Power Development em Kanagawa.


Matsuno disse que uma das duas unidades de energia térmica suspensas em Kanagawa deve retomar as operações na quarta-feira.


O fornecimento de energia na área de serviço da TEPCO foi reduzido devido ao consumo de eletricidade acima do normal devido ao clima frio, além de restrições de fornecimento.


Na terça-feira, havia preocupações com um apagão em larga escala, já que o declínio no consumo acabou sendo menor do que o esperado, apesar dos pedidos de conservação de energia.


Mas um corte de energia foi evitado após pedidos adicionais do ministério da indústria pedindo economia de eletricidade, além de aparentes reduções adicionais no uso de eletricidade por usuários comerciais.