1/3

Hayashi renova promessa de apoio à Ucrânia em reunião na capital polonesa


POLÔNIA - O ministro das Relações Exteriores do Japão, Yoshimasa Hayashi, conversou com seu colega ucraniano, Dmytro Kuleba, no sábado, assegurando-lhe a "firme determinação" de Tóquio de ajudar a Ucrânia.


Durante sua reunião na capital polonesa de Varsóvia, Hayashi disse que o Japão está com o povo ucraniano e preparado para fornecer mais ajuda humanitária a civis cujas vidas foram prejudicadas pela invasão da Rússia, segundo o Ministério das Relações Exteriores.


Hayashi também disse que a comunidade internacional deve agir "unida e resolutamente" contra a Rússia, que invadiu a Ucrânia há mais de um mês, disse o ministério japonês.


Kuleba, que recebeu de presente desenhos de crianças japonesas esperando a paz na Ucrânia, disse em resposta que seu país agradece o apoio do Japão e as sanções à Rússia, disse o ministério.


Hayashi chegou à Polônia no início do dia como enviado especial do primeiro-ministro Fumio Kishida, com um plano de levar os ucranianos evacuados para o Japão em um avião do governo ao completar sua viagem de cinco dias.


Após o encontro com Kuleba, Hayashi visitou um abrigo para refugiados ucranianos em Varsóvia, onde aprendeu com eles que tipo de ajuda eles estão procurando.


Hayashi disse a repórteres que o governo japonês fornecerá "apoio máximo para que possam retornar às suas vidas originais o mais rápido possível" e que Tóquio está pronta para transportar aqueles que desejam vir ao Japão.


O número de evacuados que viajam para o Japão com Hayashi pode ser de cerca de 30, segundo fontes familiarizadas com o assunto.


O Japão apresentou o plano de usar o avião do governo, já que as passagens aéreas dispararam desde que a invasão começou em 24 de fevereiro, tornando difícil para os ucranianos que agora estão na Polônia fugirem para o Japão, mesmo que desejem, segundo as fontes.


A visita de Hayashi visa mostrar o compromisso do Japão com os esforços globais para ajudar a Ucrânia e a Polônia, que recebeu mais de 2,3 milhões de refugiados do país devastado pela guerra.


O Japão aceitou um total de 337 evacuados ucranianos entre 2 de março e quarta-feira, de acordo com a Agência de Serviços de Imigração do Japão.


No domingo, Hayashi observará como os refugiados estão sendo recebidos na cidade de Rzeszow, no sudeste da Polônia, onde o Japão montou um escritório temporário.