1/3

Homem é condenado a 12 anos de prisão em Osaka


JAPÃO - Um homem de 35 anos foi condenado na terça-feira a 12 anos de prisão por um tribunal japonês por esfaquear um policial e roubar sua arma na província de Osaka, oeste do Japão, em 2019.


O Tribunal Distrital de Osaka decidiu que Yujiro Iimori, que foi acusado de tentativa de homicídio e roubo, deve ser considerado criminalmente responsável por sua conduta em certa medida, já que sua capacidade mental estava limitada devido à sua doença.


Iimori foi diagnosticado com esquizofrenia por dois psiquiatras antes e depois de sua acusação, e se ele deveria ser responsabilizado por sua conduta ou não foi o foco principal no julgamento.


O juiz Ichiro Watanabe apontou que a esquizofrenia influenciou muito seu comportamento, mas ele agiu "de maneira racional e flexível" na hora do crime.


Os promotores buscaram uma pena de prisão de 13 anos, dizendo que Iimori agiu de acordo com seu próprio julgamento, embora sua capacidade estivesse um tanto limitada pela doença mental. A equipe de defesa alegou que o acusado não era culpado por ser mentalmente incapaz no momento do crime.


De acordo com a decisão, Iimori esfaqueou Suzunosuke Kose, 28, no peito e em outras partes com uma faca de cozinha em uma guarita de polícia em Suita e roubou sua arma na madrugada de 16 de junho de 2019.


Iimori carregava a arma e quatro balas quando foi pego em uma área montanhosa não muito longe da cena do crime no dia seguinte. Kose, que sofreu vários ferimentos a faca, entrou em coma, mas desde então se recuperou e voltou ao trabalho em janeiro de 2020.