1/3

Homem é preso por tentar incendiar shinkansen em estação de Kumamoto


KUMAMOTO - Um homem foi preso por tentar incendiar um shinkansen no sudoeste do Japão na manhã de segunda-feira, em um crime que pode ter sido inspirado por um recente ataque criminoso contra um trem em Tóquio no Halloween.


Kiyoshi Miyake, de 69 anos, de Fukuoka, foi preso no local. Nenhum ferido foi relatado no trem de Hiroshima com destino à Kagoshima, no momento do incidente por volta das 8h40, de acordo com a estação ferroviária de Kyushu.


Miyake foi citado como tendo dito à polícia da prefeitura que ele "queria imitar" o recente ataque com faca e incêndio criminoso em um trem em Tóquio depois de ver as notícias sobre isso.


No incidente de 31 de outubro, um homem vestindo uma fantasia que lembra o vilão do Batman, o Coringa, feriu 17 pessoas durante o ataque a um trem da Linha Keio.


O homem, Kyota Hattori, disse aos investigadores que adora o Coringa e deseja matar pessoas e receber a pena de morte.


No último caso, Miyake disse que espalhou um líquido, queimou um pedaço de papel com um isqueiro e jogou no chão, segundo a polícia.


O maquinista disse que a fumaça foi vista dentro do terceiro vagão com cerca de 30 pessoas a bordo. Depois que a campainha de emergência soou, o trem fez uma parada de emergência.


Depois de mover os passageiros de um vagão para o outro, o trem chegou ao seu destino final por volta das 10h25.


Alguns serviços de shinkansen foram temporariamente suspensos, resultando em atrasos de até 50 minutos e afetando cerca de 900 passageiros.


Vários ataques a trens e instalações de estações na área de Tóquio ocorreram nos últimos anos. Um homem esfaqueou e cortou 10 passageiros em agosto, pouco depois do fim das olimpíadas, em um trem da Odakyu, na cidade de Setagaya.


No pior incidente em um trem-bala, um homem ateou fogo em um shinkansen em junho de 2015, matando a si mesmo e a uma mulher na casa dos 50 anos. Outros 26 passageiros ficaram feridos, incluindo dois gravemente, entre os cerca de 800 a bordo.