1/3

Idosos do Japão receberão "injeções de reforço" contra COVID-19 no início de 2022


JAPÃO - O Japão começará a administrar terceiras doses da vacina contra a COVID-19 aos idosos no início do próximo ano, disse o ministro da vacinação, Taro Kono, na terça-feira, uma vez que o país pretende responder melhor à disseminação de variantes mais contagiosas.


O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar decidiu na semana passada dar vacinas de reforço em pessoas que passaram pelo menos oito meses desde que receberam a segunda dose, citando estudos que mostram que os anticorpos que protegem contra a doença diminuem com o tempo.


Espera-se que a equipe médica receba suas vacinas de reforço dentro de um ano, disse Kono em uma coletiva de imprensa, já que foram os primeiros a serem vacinados no Japão a partir de fevereiro.


O lançamento da vacina se expandiu para pessoas com 65 anos ou mais na primavera, seguido por aqueles com doenças subjacentes, como diabetes e, finalmente, a população em geral.


Kono pediu aos governos locais que comecem os preparativos para garantir a entrega tranquila da terceira dose aos idosos.


Enquanto muitos países, incluindo os Estados Unidos, estão se preparando para disponibilizar injeções de reforço na tentativa de restaurar a atividade social e econômica aos níveis pré-pandêmicos, a Organização Mundial da Saúde pediu para adiar até que as pessoas nos países mais pobres tenham sido vacinadas.