1/3

Incêndio em base militar americana deixam 45 pessoas doentes ao inalar fumaça tóxica


Nesta segunda houve um incêndio no setor de produtos tóxicos na base militar americana de Okinawa, a fumaça tóxica deixa 45 pessoas doentes


Um incêndio em uma instalação de armazenamento de materiais perigosos em uma base militar dos EUA em Okinawa deixou dezenas de pessoas precisando de tratamento para inalação de fumaça e exposição ao gás cloro.

As autoridades da Base Aérea de Kadena das Forças dos EUA disseram que o incêndio ocorreu às 8h50 em um prédio ao sul das pistas da instalação e foi controlado por volta das 14h.


Autoridades disseram que 45 pessoas que inalaram fumaça e gás foram tratadas e retornaram ao serviço. Outros ao redor da base conseguiram fugir a tempo.

A causa do incêndio está sendo investigada. Autoridades disseram que equipes de emergência instaladas em torno da instalação garantiram que não houvesse risco à segurança da comunidade.

Os residentes que moram perto da base foram instados pela página das Forças dos EUA no Facebook a consultar um médico se sentirem irritação nos olhos e na garganta. Os bombeiros locais não foram chamados para ajudar a apagar o incêndio. As autoridades dos EUA não forneceram detalhes ao governo japonês sobre os materiais perigosos armazenados no local.

Autoridades do governo da cidade de Kadena expressaram frustração por não serem capazes de tomar as medidas apropriadas devido à falta de informações sobre materiais perigosos.

"As forças dos EUA não responderam às perguntas do governo da prefeitura sobre o impacto do incêndio nos moradores que moram perto da base aérea", disse o governador de Okinawa, Denny Tamaki. "Esta é uma situação muito lamentável que está causando muita ansiedade entre os moradores."

Tomoya Nakasone, 55, chefe de uma associação local com sede perto da base, disse que estava participando de uma reunião e não percebeu que havia ocorrido uma emergência. Ele disse que não ouviu uma sirene nem um anúncio das autoridades da cidade. “Eu não fui informado de nada. Estou muito preocupado ”, disse Nakasone.

Uma moradora de Kadena, quando questionada se estava ciente do incidente, respondeu: “Eu não sabia disso. Eu deveria ter sido informado. O que quer que seja e sempre que algo acontece dentro da base aérea sempre permanece um mistério. ” 


Fonte: Jornal Asahi