top of page
1665608300863 (1).png
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

Japão agenda despejo de água radioativa da Usina Nuclear de Fukushima para 20 de agosto

JAPÃO - Japão planeja liberar água tratada e radioativa da usina nuclear de Fukushima no mar entre o final de agosto e o início de setembro, apesar da oposição de pescadores locais e de alguns países.


O governo deve determinar a data específica para começar a liberar a água após o retorno do premiê Fumio Kishida em 20 de agosto de uma cúpula trilateral com os EUA e a Coreia do Sul a ser realizada no retiro presidencial de Camp David.


Kishida pretende explicar o plano de descarga de água ao presidente dos EUA, Joe Biden, e ao presidente sul-coreano, Yoon Suk Yeol, na cúpula de 18 de agosto.


O governo também deve considerar a retomada da pesca de arrasto a partir de setembro na Prefeitura de Fukushima, após a temporada de fechamento no verão, de acordo com as fontes.


Após o governo sob o antecessor de Kishida, Yoshihide Suga, ter aprovado um plano em abril de 2021 para descarregar a água no mar "em cerca de dois anos", a administração atual decidiu em janeiro realizar a operação "da primavera ao verão".


Na segunda-feira, o secretário-chefe de gabinete Hirokazu Matsuno, porta-voz do governo, disse aos repórteres que não houve mudanças no plano.


O governo tem considerado o momento desde que a Agência Internacional de Energia Atômica afirmou em seu relatório final no início de julho que a descarga planejada estaria de acordo com os padrões globais de segurança.


No entanto, o governo japonês ainda enfrenta desafios a serem abordados, incluindo preocupações de segurança entre alguns países vizinhos e do Pacífico, bem como preocupações entre os pescadores locais sobre possíveis danos à reputação de seus produtos marinhos.


Kishida pretende realizar conversas de cúpula separadas com Biden e Yoon. Ele pretende buscar a compreensão deles sobre o plano, segundo as fontes.


A China tem sido uma das oponentes mais firmes da liberação da água e introduziu testes de radiação abrangentes em itens de alimentos e bebidas importados do Japão, aparentemente para exercer pressão sobre Tóquio em relação ao plano.


O Japão pode adiar o início da liberação até depois de explicar o plano aos líderes chineses à margem de uma cúpula da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) na Indonésia e uma cúpula do Grupo dos 20 na Índia, ambos agendados para o início de setembro, disseram as fontes.


Kishida busca realizar conversas com o chefe da federação nacional de pesca do Japão para transmitir a disposição do governo de fazer tudo o que for possível para evitar a propagação de rumores prejudiciais sobre frutos do mar capturados nas águas ao redor da Prefeitura de Fukushima, segundo as fontes.

Posts recentes

Ver tudo

© Grupo Mirai/TSJ 2023. Todos os direitos reservados

bottom of page