1/3

Japão dará ajuda financeira à África e América Latina para fornecimento de vacinas


JAPÃO - O Japão fornecerá 4,2 bilhões de ienes (US $ 39 milhões) em concessão de ajuda por meio de uma organização internacional a 31 países na África, América Latina e Caribe para ajudá-los a construir uma rede de distribuição de cadeia de frio para vacinas COVID-19, disse o Ministério das Relações Exteriores na terça-feira.


A decisão segue uma tomada em março de fornecer a 25 países da região da Ásia e das Ilhas do Pacífico 4,5 bilhões de ienes em ajuda para o mesmo propósito.


O subsídio, a ser entregue por meio do Fundo das Nações Unidas para a Infância, será usado para garantir a segurança de instalações frigoríficas, veículos de transporte e outros equipamentos necessários para a entrega estável de vacinas nesses países.


Como o Japão não produziu internamente nenhuma vacina COVID-19, o governo está tentando fazer uma contribuição internacional apoiando redes e instalações de distribuição de vacinas em países em desenvolvimento.


Os seis países beneficiários da ajuda na América Latina e no Caribe são Guatemala, Haiti, Jamaica, Nicarágua, Paraguai e Venezuela. Os 25 na África são Argélia, Angola, Camarões, República Democrática do Congo, Djibouti, Egito, Eswatini, Etiópia, Gana, Guiné, Quênia, Libéria, Líbia, Malawi, Mali, Mauritânia, Moçambique, Nigéria, Senegal, Somália, Sudão do Sul, Tunísia, Uganda, Zâmbia e Zimbábue.


"Gostaríamos de aproveitar os pontos fortes do Japão e prosseguir rapidamente com nosso apoio", disse o ministro das Relações Exteriores, Toshimitsu Motegi, em entrevista coletiva.


O Japão também prometeu US $ 200 milhões para as instalações da COVAX, uma plataforma internacional de distribuição de vacinas criada para garantir o acesso equitativo às vacinas para os países em desenvolvimento.


A iniciativa COVAX visa entregar 2 bilhões de doses de vacinas contra o coronavírus em todo o mundo até o final de 2021.