1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Japão e Israel fecham acordo conjunto para financiamento em equipamentos de defesa e tecnologia


JAPÃO - Os ministros da Defesa do Japão e de Israel concordaram em promover a cooperação em equipamentos de defesa e tecnologia, já que as duas nações marcam o 70º aniversário do estabelecimento de laços diplomáticos este ano.


Após uma reunião em Tóquio, o ministro da Defesa Yasukazu Hamada e seu homólogo israelense Benjamin Gantz assinaram um memorando sobre trocas de defesa entre seus ministérios.


O documento, originalmente elaborado em 2011, foi atualizado para expandir a cooperação em defesa para equipamentos e tecnologia, de acordo com o Ministério da Defesa do Japão.


"Hoje, as duas nações antigas, democracias poderosas e motores de inovação, embarcam em um novo empreendimento, a parceria baseada na confiança", disse Gantz no início da reunião, aberta à imprensa.


Gantz, que atua como vice-primeiro-ministro, também disse que a guerra na Ucrânia mostrou que cada país "deve estar preparado para se defender".


Japão e Israel ainda não divulgaram quais equipamentos ou tecnologia serão cobertos pelo acordo. Mas um funcionário do Ministério da Defesa japonês observou que Israel é um líder em sistemas de segurança cibernética e defesa aérea.


Hamada foi citado pelo ministério como dizendo durante a reunião que uma visão de um "Indo-Pacífico livre e aberto", promovido pelo Japão e pelos Estados Unidos em meio à crescente influência da China, também contribuirá para o desenvolvimento do Oriente Médio.


Também referindo-se à invasão contínua da Ucrânia pela Rússia, Hamada expressou oposição a qualquer tentativa de mudar unilateralmente o status quo, de acordo com o ministério.


O encontro foi o primeiro entre os chefes de defesa japoneses e israelenses desde fevereiro de 2012.


Mais tarde, Gantz se reuniu com o ministro japonês das Relações Exteriores, Yoshimasa Hayashi, que disse que o Japão espera que medidas para promover a confiança entre Israel e a Palestina levem a uma diminuição das tensões regionais, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores do Japão.