1/3

Japão escreve nova página na história do basebol nas olimpíadas


JAPÃO - Um esporte ser originado de um país não significa exatamente que o tal país vai ganhar só por ser os inventores. Fato que se concretizou com o Japão, onde o basebol, ou yakyuu [野球], como é chamado na Terra do Sol Nascente, é esporte popular por lá.


A equipe de estrelas profissionais do Japão conquistou a primeira medalha de ouro olímpica no beisebol do país, derrotando os Estados Unidos por 2 a 0 na final dos Jogos de Tóquio no sábado.


"Os Estados Unidos têm um time muito bom, mas Morishita estava decidido a ir atrás deles sem se conter. Foi sobre isso que conversamos e ele lançou uma joia de jogo", disse o apanhador japonês Takuya Kai. "Todos os arremessadores fizeram um ótimo trabalho."


O titular americano Nick Martinez, que joga profissionalmente no Japão, trabalhou seis entradas. Ele permitiu uma corrida no goleador Munetaka Murakami, de 21 anos, no home run da terceira entrada.


Ryoji Kuribayashi, um dos dois profissionais do primeiro ano da equipe do técnico Atsunori Inaba, trabalhou a nona entrada para ganhar sua terceira defesa. O estreante também venceu dois jogos com alívio, já que o Japão permaneceu invicto em cinco jogos até a medalha de ouro.


O shortstop japonês Hayato Sakamoto, um dos veteranos líderes da equipe, disse: "É um grande alívio. Ninguém pensou que isso seria fácil e, como seria de esperar, a diferença neste jogo foram os pontos fortes do Japão - lançamento e defesa."


No início do dia, a República Dominicana venceu a atual campeã olímpica Coréia do Sul por 10-6 no jogo pela medalha de bronze.


O Japão venceu o torneio de demonstração olímpica de 1984 antes que o beisebol fosse adicionado ao programa olímpico central de 1992 a 2008. Ele foi devolvido para os Jogos de Tóquio pelos organizadores locais, mas não fará parte dos Jogos Olímpicos de 2024 em Paris.