1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Japão manterá preço do trigo importado inalterado apesar da inflação


JAPÃO - O governo japonês planeja manter inalterado o preço médio em que vende trigo importado para empresas de moagem a partir de outubro, apesar da inflação crescente, disse um funcionário com conhecimento do assunto no sábado.


O plano visa aliviar a carga sobre as famílias que sofrem com preços mais altos de produtos de trigo, como pão e macarrão, nas costas da invasão russa da Ucrânia. Ambos os países são os principais produtores de trigo.


O premiê Fumio Kishida está pronto para instruir as autoridades a reduzir o preço por atacado em uma força-tarefa do governo a ser realizada na segunda-feira. O preço poderia subir 20% sem ação do governo, segundo o funcionário, que falou sob condição de anonimato.


O governo elevou seu preço de venda do trigo importado em média 17,3% em abril para 72.530 ienes (US$ 540) por tonelada, o segundo maior nível desde que os métodos atuais de cálculo foram adotados em 2007, de acordo com o ministério da fazenda.


O governo revisa o preço duas vezes ao ano, em abril e outubro, com base no preço médio do trigo que o governo importou nos últimos seis meses.


O Japão, que depende de produtores estrangeiros para cerca de 80% de seu consumo doméstico de trigo, importa a mercadoria a granel como país e depois revende para empresas de moagem, a fim de garantir uma oferta estável.


Kishida prometeu conter o aumento dos preços dos itens essenciais, já que muitos consumidores têm denunciado o fardo financeiro mais pesado.

Ele disse que a estabilidade dos preços é "crucial" durante uma reunião com operadores de supermercados e empresas de pães na sexta-feira.