top of page
1665608300863 (1).png
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

Justiça russa adverte homem por comentários sobre disputas das ilhas entre Rússia e Japão

Um russo residente em uma das quatro ilhas controladas pela Rússia e reivindicadas pelo Japão recebeu um aviso das autoridades judiciais devido a seus comentários sobre a soberania das ilhas, conforme relatado pela imprensa japonesa.


O aviso administrativo foi emitido em 5 de março por um tribunal russo, após o homem afirmar que as quatro ilhas disputadas deveriam ser devolvidas ao Japão. No entanto, o artigo do Jornal Asahi, publicado na edição online do jornal em janeiro de 2022, mostra que essa alegação não condiz com o que ele teria dito.


O homem foi citado no artigo como dizendo que as quatro ilhas ao Norte de Hokkaido "haviam pertencido há muito tempo e certamente ao Japão antes da Segunda Guerra Mundial." Ele se opôs à ideia de sua devolução parcial ao Japão, afirmando que isso poderia causar conflitos sobre Kunashiri e Etorofu, as duas maiores ilhas, e possivelmente levar à guerra, de acordo com o artigo.


A decisão do tribunal afirma que os comentários do homem foram percebidos como defesa da cessão de território russo a um país estrangeiro, ameaçando a contiguidade territorial.


No entanto, como era a primeira vez que ele infringia a lei, o tribunal deu-lhe um aviso em vez de prisão com trabalho forçado ou multas.


O homem disse à Kyodo News que, embora o artigo do Asahi fosse preciso, ele não apelará da decisão judicial.


Caso este que ilustra em até que ponto as autoridades russas monitoram a mídia japonesa e coincide com um padrão mais amplo de aumento da supressão da liberdade de expressão no país, enquanto continua a invadindo a Ucrânia.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


© TSJ 2024. Todos os direitos reservados

bottom of page