1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Mais de 15% da população japonesa está acima dos 75 anos


JAPÃO - Pela primeira vez, japoneses com mais de 75 anos representam mais de 15% da população depois do aumento em 720.000 para 19,37 milhões de pessoas, segundo dados fornecidos pelo governo.


Também atingiram recordes este ano os maiores de 65 anos, ou idosos, representando 29,1% da população, ou 36,27 milhões de pessoas, de acordo com dados do Ministério da Administração Interna e comunicações divulgados antes do Dia do Idoso, na última segunda.


O Japão lidera o ranking mundial da sociedade mais antiga por proporção superior a 65 anos, bem acima da Itália em segundo lugar com 24,1% e em terceiro lugar, a Finlândia, com 23,3%.


O Instituto Nacional de Pesquisa populacional e previdenciária projeta que os idosos compõem 35,3% da população até 2040. Um aumento de idosos apresenta problemas para o país, inclusive em melhorias no sistema de saúde e esforços para reverter as baixas taxas de natalidade e sustentar as comunidades regionais.


Dados do governo de 2021 também mostraram que o número de idosos empregados aumentou pelo 18º ano consecutivo, aumentando em 60.000 para 9,09 milhões.


Enquanto a proporção de mais de 65 anos trabalhando foi igual aos 25,1% do ano passado, pela primeira vez, a maioria das pessoas de 65 a 69 anos - 50,3% - tinha um emprego. Os idosos eram 13,5% da força de trabalho, 0,1 ponto abaixo do recorde do ano passado.


Mas havia sinais de que os idosos abandonaram seus empregos devido aos efeitos da pandemia, com uma tendência notável de declínio observada desde agosto de 2021.


De acordo com os dados, até quinta-feira, cerca de 15,74 milhões de idosos do sexo masculino e 20,53 milhões de mulheres têm 65 anos ou mais. O aumento dos anos 75 é atribuído aos filhos do primeiro baby boom de 1947 a 1949, chegando aos seus 75 anos.


Cerca de 12,35 milhões de pessoas têm 80 anos ou mais, ou 9,9% da população, e cerca de 2,65 milhões de pessoas estão na faixa dos 90 anos, o que representa cerca de 2,1% do país.


Quando o Ministério das Comunicações divulgou os mesmos números em setembro passado, informou que havia cerca de 36,40 milhões de idosos no país, mas os dados foram posteriormente revisados com base no censo nacional de 2020 para 36,21 milhões.