top of page
1665608300863 (1).png
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

Massacre de 89: China e HK reforçam segurança nas ruas para evitar manifestações em memória das vítimas

China e Hong Kong aumentaram a segurança na terça-feira, marcando o 35º aniversário do massacre de 1989 na Praça Tiananmen em Pequim, com o objetivo de reprimir qualquer vigília em memória das vítimas.


O massacre de 4 de junho de 1989 resultou em centenas de mortes, segundo o governo chinês, embora estimativas independentes sugiram um número muito maior. A China justifica o massacre como uma medida necessária para conter a agitação política, e qualquer discussão aberta sobre o evento é proibida no país.


Em Hong Kong, onde costumava haver vigílias anuais em memória das vítimas, a repressão às manifestações públicas tem aumentado desde 2020, tornando praticamente impossível protestar contra as autoridades.


A observância do 35º aniversário acontece em meio à crescente pressão militar da China continental sobre Taiwan, enquanto o novo presidente taiwanês, Lai Ching-te, enfatiza a importância da liberdade e da democracia.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


© TSJ 2024. Todos os direitos reservados

bottom of page