1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

População japonesa pode ser vacinada totalmente até o fim de setembro


JAPÃO - O governo pode começar a vacinar o público especificamente contra a variante Omicron até o final de setembro, em vez de meados de outubro, como planejado originalmente.


A Pfizer e Moderna solicitaram ao Ministério da Saúde japonês a produção e venda de suas vacinas sob medida para a variante. Espera-se que um painel de especialistas do ministério discuta em breve se eles devem ser aprovados.


O ministro da Saúde, Katsunobu Kato, enfatizou em uma coletiva de imprensa na que o governo trabalhará duro para que a inoculação adicional aconteça mais cedo do que o planejado, dizendo que muitos membros do público têm altas expectativas sobre isso.


O painel do ministério este mês decidiu disponibilizar as doces reforços para todos os que completaram pelo menos o primeiro regime de dois tiros e fazer os preparativos para que a inoculação adicional possa começar em meados de outubro ou mais tarde.


Se as autoridades de saúde aprovarem os impulsionadores de Omicron, suas importações podem começar até o final de setembro.


O momento exato do início da vacinação adicional, no entanto, dependerá de quando as importações podem acontecer e do grau de preparativos que as autoridades locais farão antes da nova unidade, disse uma das fontes.


Os propulsores Omicron têm propriedades derivadas do subvariante BA.1, bem como do vírus original que se espalhou no início da pandemia. Dizem que eles trabalham efetivamente contra o subvariante BA.5 agora predominante no Japão.


O Japão reportou 152.546 novos casos de vírus na terça-feira, uma queda de cerca de 56.000 em relação a uma semana atrás. Entre as 47 prefeituras do país, Osaka teve o maior número de casos, com 16.364, seguida por Tóquio, com 14.219.


As novas mortes de COVID-19 atingiram 319 nacionalmente. A contagem de Tóquio foi cerca de 7500 a menos do que no mesmo dia da semana passada.