top of page
1665608300863 (1).png
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

Presidente da Johnny & Associates renuncia após revelações de abuso sexual

JAPÃO - Em uma coletiva de imprensa histórica, Julie Keiko Fujishima anunciou sua renúncia como presidente da Johnny & Associates, a principal agência de talentos masculinos do Japão, fundada por seu falecido tio, Johnny Kitagawa. Esta decisão veio após a confirmação de que o ex-chefe havia abusado sexualmente de aspirantes a cantores pop adolescentes ao longo de décadas.


A sobrinha de Johnny Kitagawa pediu desculpas às vítimas em uma demonstração de profunda tristeza e reconhecimento do sofrimento causado por seu tio. Ela anunciou sua intenção de permanecer como diretora representativa para "cumprir minha responsabilidade de buscar reparação para as vítimas".


Noriyuki Higashiyama, um veterano apresentador de TV representado pela agência há anos, assumiu a presidência após a renúncia de Fujishima. Ele expressou seu compromisso em dedicar o restante de sua vida para abordar esse problema e também revelou sua decisão de sair do showbiz até o final do ano.


Johnny Kitagawa, que faleceu em 2019, era uma das figuras mais poderosas da indústria do entretenimento no Japão, responsável por catapultar grupos como SMAP e Arashi ao estrelato. No entanto, ele conseguiu evitar alegações de abuso por décadas, suscitando suspeitas de cumplicidade organizada e encobrimento dentro da agência.


A mídia japonesa maquiou e encobriu as alegações, aparentemente devido aos relacionamentos de longa data que muitos veículos de comunicação mantêm com a agência. Os artistas representados pela agência são amplamente utilizados em programas de televisão e por anunciantes.


Higashiyama admitiu que houve "comunicação deficiente" dentro da agência no passado e delineou planos para estabelecer um comitê de supervisão de reparação para as vítimas, bem como a implementação de oficiais externos de conformidade.


O reconhecimento das ações de Kitagawa por Fujishima e Higashiyama ocorreu pouco mais de uma semana após uma investigação externa realizada pela agência concluir que havia encoberto o abuso sexual do fundador, ocorrido desde o início dos anos 70 até meados da década de 2010. O relatório da investigação recomendou a renúncia de Fujishima, devido às preocupações de que seus laços familiares comprometeriam os esforços de reforma organizacional após o escândalo.


Fujishima, que detém atualmente 100% das ações da empresa, reconheceu as desvantagens da administração familiar e expressou sua intenção de discutir sua participação acionária com a nova direção.


Apesar das revelações, Higashiyama afirmou que não há planos de mudar o nome da empresa, argumentando que este representa mais a energia e o orgulho cultivados ao longo dos anos pelos talentos do que o próprio fundador.


Shimon Ishimaru, ex-membro da agência que agora é vice-presidente de uma associação das supostas vítimas de Kitagawa, expressou seu alívio ao ver o abuso sexual sendo reconhecido e um caminho em direção a um pedido de desculpas e reparação sendo aberto.


No entanto, algumas outras vítimas se mostraram menos otimistas. Yasunobu Shiga, ex-membro do grupo idol Ninja, criticou as mudanças organizacionais como "superficiais" e argumentou que o nome "Johnny's" não deveria sequer existir diante da extensão do abuso sexual ocorrido.


As alegações contra Johnny Kitagawa ganharam nova atenção no Japão após a BBC exibir um documentário em março, que incluiu entrevistas com várias pessoas que afirmaram ter sido abusadas por ele. Desde então, diversos ex-membros da agência vieram a público com alegações de abuso sexual por parte de Kitagawa quando eram adolescentes. Uma delegação de direitos humanos da ONU em agosto emitiu suas próprias conclusões sobre a empresa após entrevistas com múltiplas alegadas vítimas no Japão.


Em um gesto significativo, o Guinness anunciou a remoção dos registros mantidos pelo magnata do pop, alegando que não era apropriado mantê-los publicados após as recentes revelações. Estes registros incluíam o maior número de artistas em primeiro lugar, o maior número de singles em primeiro lugar e o maior número de concertos produzidos por um indivíduo.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


© TSJ 2024. Todos os direitos reservados

bottom of page