1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Tufão Nanmadol faz landfall na capital de Niigata


NIIGATA - O tufão voltou a fazer landfall nas proximidades da cidade de Niigata pouco depois das 4h da manhã.


Além do lado do Mar do Japão, espera-se que a chuva e o vento se intensifiquem no lado do Pacífico, incluindo as regiões de Kanto e Tokai, e espera-se que o tempo seja muito tempestuoso, com avisos de tempestades, deslizamentos de terra e elevação do nível dos rios.


De acordo com a JMA, o Taifu aterrissou em Kagoshima, e depois de se mudar do oeste para o Mar do Japão, fez um novo landfall perto da cidade de Niigata logo após as 4 da manhã desta terça.


Acredita-se que o tufão esteja se movendo para leste-nordeste a uma velocidade de 45 quilômetros por hora às 5 da manhã.


O centro tem uma pressão de 985 hectopascals, velocidades máximas de vento de 25 metros e velocidades máximas instantâneas de vento de 35 metros, e embora não haja mais uma zona de tempestade, ventos fortes de 15 metros ou mais estão soprando dentro de 750 km a noroeste e 650 km a sudeste do centro.


Uma ampla área do oeste ao norte do Japão está em uma zona de vento forte com velocidades de vento de 15 metros ou mais.


Os ventos aumentaram em uma ampla área, com uma velocidade máxima instantânea do vento de 29,8 metros observada no Farol Danzaki na cidade de Sado, Prefeitura de Niigata, por volta das 3h40.


Além do lado do Mar do Japão, a chuva se intensificou nas regiões de Kanto e Tokai, longe do tufão, com 74 mm de chuva muito forte observada em um pluviômetro instalado na cidade de Itoigawa, em Niigata, na hora antes das 4 da manhã, e 39,5 mm de chuva forte caíram no Vilarejo de Toyone, em Aichi.


Chuvas torrenciais recordes foram observadas em várias partes do oeste do Japão devido ao Tufão No. 14, que agora se move pelo arquipélago, causando inundações e colapsos de penhascos, um após o outro.


Em Miyazaki, os pluviômetros, desde o início do dia 15, chegaram a 985 mm, enquanto em Tsuda, cidade de Hatsukaichi, em Hiroshima, 369 mm de chuva caíram nas 24 horas até as 15h30 do dia 19 de janeiro, a maior quantidade registrada na história.


A chuva até agora aumentou muito o risco de deslizamentos de terra na Província de Tottori, e foi emitido um "aviso de deslizamento de terra" em algumas áreas.


Na Província de Yamaguchi, alguns rios ultrapassaram o "nível de risco de inundação", onde o risco de inundação é muito alto.


A chuva e o vento podem se intensificar em uma ampla área, incluindo as regiões de Kanto Koshin, Tokai e Hokkaido.


Espera-se que chuvas fortes caiam principalmente no leste e norte do Japão em 20 de maio, com precipitações locais muito fortes de 50 mm ou mais por hora.


Na região Tokai, uma "zona de precipitação linear" de nuvens de chuva bem desenvolvidas deve se desenvolver até a manhã de 20 de agosto, e o risco de grandes desastres pluviométricos deve aumentar rapidamente.


A quantidade de chuva nas 24 horas até o final da noite do dia 20 deverá ser no máximo de 200 milímetros no Mar Oriental e 200 milímetros no Mar Ocidental:


Previsões pluviométricas:

200 mm em Tokai

150 mm em Hokuriku, Kanto Koshinetsu e Tohoku

120 milímetros em Hokkaido

100 milímetros em Kinki.


As previsões de velocidade máxima dos ventos para esta terça:

30 m/s em Chugoku, Hokuriku e Niigata.

25 m/s em Tokai, Tohoku e Kinki.

23 m/s em Kanto Koshin e Hokkaido.


As velocidades máximas instantâneas de vento são:

40 m/s em Chugoku, Hokuriku e Niigata.

35 m/s em Tokai, Tohoku, Kinki, Kanto Koshin e Hokkaido.


As ondas serão altas com a ondulação no mar no dia 20:

8 metros em Chugoku e Kinki

7 metros no norte de Kyushu e Tokai.

6 metros em Hokuriku, Niigata, Kanto, Tohoku e Hokkaido.


A JMA adverte contra deslizamentos de terra, transbordagens de rios, inundação de áreas baixas, ventanias e ondas gigantescas devido às fortes chuvas.


À medida que o tufão se aproxima, as condições atmosféricas estão se tornando instáveis em uma ampla área, e deve-se prestar atenção às fortes rajadas de vento, incluindo descargas atmosféricas e tornados.


O tráfego pode ser afetado em uma ampla área na manhã desta terça, dia 20.