1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

AO VIVO: Cobertura sobre o Tufão Nanmadol, o 14º da temporada

Acompanhe a cobertura ao vivo do Tufão Nanmadol.

ATUALIZAÇÃO: 19/09/2022 - 5h23 (BRA: 17h23)

Baixas: FERIDOS: 120 / MORTES: 2


17h23 - Taifu faz "landfall" em Niigata

Segundo um boletim da JMA, o Tufão Nanmadol seguiu em direção a zona ocidental do país e tocou o chão da capital de Niigata por volta das 5h19.


15h - Os problemas começam a surgir na área de Tóquio

De acordo com a TEPCO, a partir da 1h10, um total de aproximadamente 3000 residências nas prefeituras de Kanagawa e Yamanashi estavam sem energia. Porém em Nagano, apesar de ser administrada pela companhia elétrica de Chubu, o número foi maior:


Nagano: 2370

Kanagawa: 1840

Yamanashi: 600

Gunma: 350

Shizuoka: 190

Chiba: 10


A causa dos apagões está sob investigação.


14h58 - Chubu começa a sentir os primeiros sinais de falta de energia elétrica

Segundo a CEPCO, um total de aproximadamente 3700 residências na região de Chubu estão sem energia, através de um boletim dado a meia-noite.


Porém não foi divulgado o número de residências afetadas por província ou cidade, mas afirma que 3700 tiveram suas casas afetadas.


AICHI: Toyota, Higashiura

GIFU: Takayama, Seki, Tomika, Gujo, Kani e Yaotsu

MIE: Taki


14h15 - Casas em Kansai começam a registrar problemas de falta de luz em razão do tufão

Segundo um relatório da KEPCO, aproximadamente 4 mil casas estão sem energia, sendo a maioria delas em Hyogo.


Himeji: 1450

Awaji: 880

Minami-Awaji: 360

Sumoto: 130

Sayo: 110

Kamigori: 20

Kami: 10


Quioto também teve suas ocorrências locais:

Kasagi: 720

Wazuka: 60


Em Wakayama:

Inami: 220

Nara: 10


12h30 - Número de casas sem energia em Chugoku

A CEPCO divulgou uma atualização sobre o número de casas que continuam sem energia elétrica em razão do tufão. 14.770 casas continuam sem luz, sendo que por prefeitura:


Shimane: 9360

Tottori: 4610

Yamaguchi: 780

Hiroshima: 20


12h - Número de casas sem energia diminui para 120 mil em Kyushu

Kagoshima: 58.320

Miyazaki: 44.880

Oita: 10.010

Nagasaki: 4570

Kumamoto: 2650

Saga: 1240

Fukuoka: 140


Fukuoka, que antes havia registrado um aumento em seu número de casas sem energia, passou a ser o que menos relatou ocorrências desde a última atualização.


10h41 - PREVISÃO PARA AMANHÃ, 19/09/2022

Espera-se que o tufão se mova para o nordeste perto de Honshu até amanhã, e uma ampla área do oeste ao norte do Japão pode ser afetada pelo tufão.


Com o desenvolvimento de nuvens de chuva ao redor do tufão e de seu corpo principal, espera-se que chuvas fortes caiam no lado pacífico do oeste e leste do Japão no dia 19, com chuvas intensas e muito fortes.


Em Shikoku e na região de Kinki, espera-se que continue até o final da noite do dia 19.


Na região Tokai, se formará uma "zona de precipitação linear", onde uma série de nuvens de chuva bem desenvolvidas se formarão uma após a outra, e o risco de chuvas fortes poderá aumentar drasticamente a partir da manhã de terça.


Espera-se que a quantidade de chuva nas 24 horas até a noite de amanhã:


300 mm em Tokai

250 mm em Kanto Koshin

180 mm em Kinki

150 mm em Chugoku, Hokuriku, Tohoku e Hokkaido

120 mm em Shikoku.


A JMA está pedindo extrema cautela contra deslizamentos de terra, inundação de áreas baixas e inundação de rios, particularmente nas prefeituras que compõem a região de Kyushu, a província de Yamaguchi e Hiroshima, que já estão passando por chuvas que quebram recordes.


9h40 - Velocidade dos ventos atualizada

Até as 21h30 desta segunda, as velocidades máximas registradas foram as seguintes:

36,1 m/s no Farol de Tomogashima, em Wakayama, por volta das 19h

36 m/s no Aeroporto de Oki, em Shimane, por volta das 19h40


9h07 - Segunda morte é confirmada e número de feridos sobe para 70

Segundo informações da Kyodo News, a segunda morte confirmada foi também em Miyazaki. Um homem na casa dos 40 anos foi encontrado morto após sua cabana numa montanha ter sido soterrada por um deslizamento de terra.


0h27 - NHK confirma primeira morte e número de feridos sobe para 55

A estatal anunciou que uma pessoa em Miyazaki foi dada como morta pelas consequências causadas pelo tufão, a TSJ MiraiNews tinha publicado uma notícia que falava em mais de 40 feridos, até que após a publicação, a NHK anunciou que mais 15 pessoas se feriram, aumentando o número para 55.


Esta é a primeira morte confirmada no Japão causada pelo Tufão Nanmadol.


23h11 - Número de feridos pelo tufão chegam a 43

A partir das 7h, a NHK relatou que pelo menos 43 pessoas foram feridas em todo o país como resultado da aproximação do tufão.


Dos 43 feridos:

5 em Fukuoka

13 em Miyazaki

9 em Kagoshima

4 em Kumamoto

5 em Oita

3 em Ehime

e 1 em Saga, Yamaguchi e Kochi


As duas pessoas feridas de Shizuoka foram por causa de uma rajada de vento que atingiu a parede externa da loja que acabou cedendo. O acidente ocorreu na noite de ontem, dia 18.


O ar quente e úmido ao redor do tufão nº 14 tem causado instabilidade atmosférica em Shizuoka, e o Observatório Meteorológico está investigando os danos, alegando que rajadas de vento tinham sido geradas.


23h07 - Informação da JMA

O tufão está se deslocando para o norte através de Yamaguchi, com uma ampla área de Kyushu, a região de Chugoku e Shikoku para onde é levada para a zona de tempestade.


22h39 - Último relatório da manhã

Além de Kyushu, as regiões de Chugoku e Shikoku, onde o tufão se aproxima, os céus japoneses foram cobertos com nuvens na cidade de Tomigo, em Ehime, antes das 8h.


Chuvas recordes foram registradas em muitas áreas, e em Miyazaki, as chuvas desde o início do dia 15 deste mês até as 8 horas da manhã foram:


985mm em Nango e Misato

e 672mm em Miyakonojo


Em Kuma Kogen, em Ehime, a precipitação no período de 24 horas até pouco depois das 2 da manhã foi de 297 mm.


A precipitação em Yabakei e Nakatsu, em Oita, foi de 349 milímetros no período de 24 horas até as 7 da manhã, a mais alta desde que as estatísticas foram coletadas pela primeira vez.


Nuvens de chuva também estão se desenvolvendo nas regiões de Kinki, Tokai e Kanto.


A chuva até agora aumentou o risco de deslizamentos de terra nas províncias de Kagoshima, Miyazaki, Oita, Kumamoto, Fukuoka, Ehime, Tokushima e Kochi, assim como em Hiroshima, Shimane e Yamaguchi, e foi emitido um "aviso de deslizamento de terra".


Em Miyazaki, Kumamoto, Nagasaki, Fukuoka e Yamaguchi, muitos rios excederam seu "nível de risco de inundação".


Os ventos se tornaram muito fortes, especialmente em Kyushu e Shikoku.

40,3 metros por volta das 3h30 da manhã na cidade de Ikata, em Ehime.

32,5 metros por volta das 5h30 da manhã na cidade de Hofu, em Yamaguchi.


A velocidade máxima instantânea do vento de 31,8 metros foi observada na cidade de Hirado, em Nagasaki.


21h30 - Câmera de celular flagra rajadas de vento causadas pelo tufão

O vídeo foi feito por uma seguidora de Miyazaki, que mostra a chuva caindo forte além das fortes rajadas de ventos com direito a assobios. O vídeo foi feito durante a madrugada japonesa.


8h40 - JMA diminui nível de impacto do tufão para Kagoshima, mas pedem aos cidadãos que mantenham a cautela

Avisos especiais de tempestades e ondas para a Prefeitura de Kagoshima foram substituídos por conselhos e advertências, mas ainda é necessário ter cuidado com deslizamentos de terra e ondas altas.


Em Miyazaki, onde foi emitido um aviso especial para chuva forte, desde o início das chuvas torrenciais de quase 1000 mm, foram registradas chuvas recordes e a chuva, junto aos ventos estão aumentando nas regiões de Chugoku e Shikoku.


6h37 - Serviços ferroviários e aéreos são suspensos em virtude do tufão

Em nota, os serviços ferroviários de shinkansen, como: Kyushu, Sanyo e Tokaido, se programaram para cancelar seus serviços.


As linhas convencionais também foram suspensas na área de Kei-Hanshin e outras partes do país.


O serviço aéreo também foi afetado, mais de 700 vôos foram cancelados pela Japan Airlines e All Nippon Airways. Outras companhias também cancelaram seus devidos voos.


5h45 - CECPO relata número de residências sem luz em Chugoku

De acordo com a CEPCO, um total de 17.800 residências na região de Chugoku estavam sem energia a desde as 5h45.


Isto inclui aproximadamente 12.700 unidades na Província de Yamaguchi, 4.370 unidades na Província de Okayama, 390 unidades na Província de Hiroshima, 350 unidades na Província de Shimane e 70 unidades na Província de Tottori.


As empresas de eletricidade estão exortando as pessoas a não se aproximar ou tocar em linhas de energia quebradas ou flácidas, pois elas são perigosas e podem causar choque elétrico.


5h30 - Número de residências sem energia diminui para 290 mil

Em nova nota, a KEPCO anunciou que 290 mil residências continuam sem energia elétrica.


Levando em consideração ao número apresentado durante a madrugada japonesa, teve uma redução significativa. A província de Fukuoka foi a única a ver seus números crescerem, enquanto os demais ocorrem o contrário.


104.320 em Kagoshima

86.370 em Miyazaki

35.560 em Nagasaki

35.340 em Oita

22.900 em Kumamoto

7290 em Saga

e 4520 em Fukuoka.


3h40 - De acordo com a KEPCO, mais de 330 mil residências em Kyushu estão sem energia desde as 3h desta segunda.


O número de residências afetadas:

106.620 em Kagoshima

98.670 em Miyazaki

47.740 em Nagasaki

43.980 em Oita

23.360 em Kumamoto

8530 em Saga

e 4300 em Fukuoka


A companhia elétrica está incitando as pessoas a não tocarem em fios quebrados ou flácidos.



Usuários de sistemas móveis também foram afetados:

Os telefones celulares estão desconectados ou com péssimo sinal em algumas áreas de Kyushu e Shikoku devido ao tufão.


A NTT DoCoMo recebeu ocorrências da natureza nas seguintes regiões:

OITA: Saiki

MIYAZAKI: Nobeoka, Miyazaki e Nichinan

KAGOSHIMA: Kanoya, Tarumi, Minamiosumi e Yakushima


A KDDI também relatou problemas de conexão:

MIYAZAKI: Miyazaki e Nichinan

KAGOSHIMA: Kimotsuki, Minami Osumi, Nakatane, Minamitane, Shibushi, Osaki e Soo.


A SoftBank foi a que mais sofreu com problemas de conexão:

KOCHI: Muroto, Shimanto e Ino

NAGASAKI: Sasebo

KUMAMOTO: Amakusa, Yamato e Vilarejo de Mizukami

OITA: Saiki

MIYAZAKI: Miyazaki, Miyakonojo, Nobeoka , Nichinan, Kobayashi, Hyuga, Kushima, Saito, Takahara, Aya, Vilarejo de Nishimeyara, Vilarejo de Shiiba e Misato

KAGOSHIMA: Kanoya, Makurazaki, Tarumi, Hioki, Soo, Kirishima, Ichiki-Kushikino, Shibushi, Amami, Minami, Tosima, Yusui, Higashikushira, Nishikie, Minamiosumi, Kimotsuki, Minamitane, Yakushima e Yamato.


A Rakuten também não ficou de fora das operadoras que registraram problemas:

KAGOSHIMA: Kimotsuki, Tarumi, Osaki, Higashikushira

MIYAZAKI: Aya


As empresas estão verificando a situação no local e estão trabalhando para restaurar o serviço por sua vez, com a última situação sendo anunciada em seus websites.


Tufão aterrisa em Kagoshima e deve seguir ao norte

O décimo quarto tufão aterrissou perto da cidade de Kagoshima e agora se desloca para o norte, passando por quase toda a região de Kyushu.


O tufão tocou o chão perto da cidade de Kagoshima e agora está se deslocando para o norte, rolando quase todo Kyushu para uma zona de tempestade.


A JMA emitiu um aviso severo para Kumamoto e Miyazaki, onde foi confirmada a criação de uma "zona de precipitação linear" pouco depois da meia-noite desta segunda, dia 19.


Um aviso especial para chuva forte foi emitido para Miyazaki, e a torrencialidade está aumentando nas regiões de Chugoku e Shikoku, o que pode aumentar o risco de desastres em larga escala em uma ampla área.


É recomendado para quem mora nessas regiões, irem para um local seguro, como andares altos de edifícios robustos.


De acordo com a JMA, o tufão tocou o chão perto de Kagoshima por volta das 19h, depois caiu de muito forte para forte e acredita-se que esteja se movendo para o norte perto da cidade de Omuta, em Fukuoka, durante a madrugada japonesa de segunda.


A pressão no centro era de 955 hectopascals, com velocidade máxima do vento próximo ao centro de 40 metros e velocidade máxima instantânea do vento de 55 metros, e tempestades de vento de 25 metros ou mais estavam soprando dentro de 260 km a nordeste e 185 km a sudoeste do centro.


Quase toda região de Kyushu e partes de Shikoku e Chugoku estão na zona de tempestade, enquanto grandes áreas do oeste do Japão e partes do leste do Japão estão em uma faixa de velocidade do vento de 15 metros ou mais.


Avisos especiais para tufões e chuva forte: "Tomem medidas para salvar suas vidas!"


A JMA emitiu um aviso especial de tempestades e ondas para Miyazaki e Kagoshima, devido à possibilidade de um desastre em larga escala que só ocorre uma vez a cada poucas décadas.


Os especialistas pedem as pessoas para verificar o entorno e tomar medidas que sejam úteis para se proteger e salvar vidas, como a mudança para um edifício resistente próximo se for perigoso ir para um local de evacuação, ou a mudança para uma sala no segundo andar ou mais alto de um edifício em frente a um penhasco ou encosta, se já for muito perigoso sair para fora.


Por volta da 0h10, a JMA emitiu um alerta de chuva pesada para Kumamoto e Miyazaki.


Na hora antes da meia-noite de 19 de maio, os pluviômetros marcaram:


56,5 mm em Gokimura, Kumamoto

40 mm Ume, e Saiki, ambas cidades de Oita.


Desde a última quinta, dia 15, até agora, a quantidade de chuva caída em Miyazaki foi:


935 mm em Nango e Misato

784 mm na Vila de Morozuka

669 mm em Miyakonojo


A precipitação se intensificou em Shikoku e outras áreas, e na hora que antecedeu a meia-noite, a quantidade total de chuva foi quase o dobro do normal para setembro. Só em Ehime, as cidades de Tomigo e Shikokuchuo registraram 34 mm.


O risco de deslizamentos de terra nas prefeituras de Kagoshima, Miyazaki, Oita, Kumamoto, Fukuoka e Ehime foi aumentado e foi emitido um "aviso de deslizamento de terra".


Em Miyazaki, Oita, Kagoshima e Kumamoto, assim como em Kumamoto, muitos rios excederam seu "nível de risco de inundação".


A quantidade de água que flui para as barragens aumentou, e algumas barragens estão realizando "liberações de emergência" para liberar a mesma quantidade de água que o influxo, o que pode causar um rápido aumento dos níveis de água a jusante da barragem.


Com a aproximação do tufão, os ventos aumentaram em Kyushu e em outras partes do Japão.


Os ventos também não deixariam de ser destacados:

50,4 m/s em Saiki, Oita e Karatsu, Saga, depois das 21h

44,1 m/s em Karatsu, Saga e no Aeroporto de Kumamoto, depois das 22h30

38,1 m/s no Aeroporto de Kumamoto, depois das 21h


Até o dia 20, o tufão deverá se mover para a região de Honshu.


Espera-se que o tufão se mova para o norte sobre Kyushu na manhã desta segunda, depois mudar seu percurso para o leste e, em seguida, para o nordeste perto de Honshu até terça-feira, com uma ampla área do oeste para o norte do Japão susceptível de ser afetada pelo tufão.


Espera-se que o tufão continue a trazer fortes chuvas no lado pacífico do oeste e leste do Japão no dia 19, com chuvas intensas e muito fortes principalmente nas proximidades do tufão e de seu corpo principal.


No sul das regiões de Kyushu e Shikoku, é previsto que a chuva forte continue se mantendo até a manhã desta segunda. Enquanto isso é previsto mais torrencialidades na zona norte.


Nas regiões de Chugoku e Kinki, espera-se que as nuvens de chuva se desenvolvam uma após a outra até o final da noite do dia 19.


O perigo de chuvas fortes pode aumentar drasticamente devido ao desenvolvimento de uma zona de precipitação linear, na qual uma série de nuvens de chuva se formam uma após a outra.


A quantidade de chuva nas 24 horas que antecedem a noite do dia 19 deverá ser estimada em:

500 mm em Shikoku

300 mm no norte de Kyushu e nas regiões de Kinki e Tokai

250 mm na região de Chugoku.

200 mm no sul de Kyushu e Kanto Koshin.

100 mm em Amami, Hokuriku e Hokkaido.


Nas próximas 24 horas, até a noite desta terça, dia 20, são esperadas:

200 a 300 mm em Tokai.

100 a 200 mm em Hokuriku, Kanto Koshin e Hokkaido.

100 a 150 mm em Kinki e Tohoku

50 a 100 mm em Shikoku e Chugoku


A JMA emitiu um aviso especial para chuvas recordes no norte e no sul de Kyushu, exortando as pessoas a estarem em alerta máximo para deslizamentos de terra, inundação de áreas de baixa mentira e inundação de rios, e a evacuarem antes que a situação piore.


Em 19 de agosto, espera-se que ventos fortes soprem sobre o sul de Kyushu, a região de Amami e o norte de Kyushu, com o risco de algumas casas desabarem.


Como o tufão é 'grande', os ventos podem aumentar mesmo longe do centro.


PREVISÃO PARA SEGUNDA: 19/03


As velocidades máximas de vento esperadas no dia 19 são:

45 m/s no sul e norte de Kyushu

40 m/s na região de Chugoku

30 m/s em Shikoku e Kinki.

25 m/s nas regiões de Hokuriku e Tokai.


As velocidades máximas instantâneas de vento são:

60 m/s no sul e norte de Kyushu e na região de Chugoku.

45 m/s em Shikoku e na região de Kinki.

35 m/s nas regiões de Hokuriku e Tokai.


As velocidades máximas do vento são previstas para atingir:

30 a 40 m/s em Chugoku e Kinki

25 a 29 m/s em Shikoku, Tokai, Hokuriku e Tohoku

20 a 24 m/s em Kanto Koshin e Hokkaido.


Prevê-se que a velocidade máxima do vento instantâneo seja:

60 a 40 m/s em Chugoku e Kinki

35 a 45 m/s em Shikoku, Tokai, Hokuriku e Tohoku.

25 a 35 m/s em Kanto Koshin e Hokkaido.


As ondas também podem quebrar até 10 metros de altura nesta segunda:

12m em Kyushu e Shikoku.

10m em Kinki.

9m na região de Amami.


Também são esperadas fortes chuvas na região de Chugoku e no leste do Japão.


Na zona oeste, espera-se que os níveis de maré aumentem até a terça, e há um risco de inundação devido à combinação de marés e ondas altas.


Especialmente em áreas baixas perto de costas e estuários, é necessário extremo cuidado.